29 setembro 2020 - 8:05

Polícia Civil divulga balanço das ações no combate a covid-19 em Santa Catarina

Nos últimos 30 dias, a Polícia Civil realiza uma série de ações voltadas ao combate ao coronavírus em Santa Catarina. Elas incluem as fiscalizações do cumprimento das medidas de restrições previstas em decreto governamental, ampliação da Delegacia Virtual para registros online dos Boletins de Ocorrências, iniciativas sociais como campanhas de doações e distribuição de alimentos e também a continuidade dos serviços de investigação e de polícia judiciária.

Para frear o coronavírus, a Polícia Civil fiscalizou e interditou 2.624 estabelecimentos que descumpriam medidas do decreto governamental. As atividades de fiscalização também resultaram em 558 Termos Circunstanciados (TCs) e em quatro fábricas clandestinas de álcool gel fechadas, conforme registros do sistema integrado de segurança pública.

Uma outra ação foi a ampliação da Delegacia Virtual, em conjunto com o Centro de Informática e Automação do Estado de SC (CIASC), que possibilitou ao cidadão maior opção de registros de Boletins de Ocorrências (BOs) pelo site da Polícia Civil (www.pc.sc.gov.br). Até agora foram 21.643 BOs registrados online, o que representa cerca de 80% do total de registros feitos na Polícia Civil.

Também houve campanhas de doação de alimentos pelas delegacias de polícia. Foram mais de 19 toneladas de alimentos arrecadados pela Polícia Civil pelo Estado – interior e Grande Florianópolis – destinados às famílias em situação de crise em razão da pandemia.

Nos últimos dias, a Polícia Civil intensificou também as ações de autoridade sanitária, a fim de fiscalizar o cumprimento das restrições. Paralelamente, continuaram sendo realizadas as atividades de investigação e operações policiais. Na quinta-feira (16), houve 30 prisões em combate ao tráfico de drogas e organização criminosa na região de Joaçaba. A Operação “Manus In Manu” foi conjunta da Polícia Civil e da Polícia Militar.

“A Polícia Civil nesses 30 dias atuou na defesa do cidadão talvez com uma ênfase que até hoje não havia sido empregada. Com toda a estrutura de governo, estivemos nas ruas para combater um único inimigo, que é invisível, ardiloso e muitas vezes mortal e que com a sua capacidade de propagação fez com que todos nós tivéssemos os hábitos de vida alterados. Mas a nossa atividade continuou e continua sendo realizada. Estamos nas ruas para o seu bem”, afirma o presidente do Colegiado Superior de Segurança Pública e Perícia Oficial e Delegado Geral da Polícia Civil, Paulo Koerich.

  Fonte: Polícia Civil de Santa Catarina

- Anúncio -
-Anúncio-
-Anúncio-
-Anúncio-