22 setembro 2020 - 10:31

Orleans: após desacatar policiais, quatro pessoas acabam sendo encaminhada a Delegacia de Polícia

A guarnição (PM) foi acionada por volta das 02h48 da madrugada desse domingo (24), para averiguar uma ocorrência de perturbação da tranquilidade.

O fato ocorreu na Rua Lourenco Ascari, no bairro São Jerônimo, em Orleans. Chegando ao local, a guarnição tentou conversar com os moradores que estavam em uma residência para que desligassem o som. Neste momento, F. A.F., juntamente com  C. A. M. DE S. e E. D. M. N. começaram a se exaltar dizendo “que a viatura não poderia ter entrado em propriedade particular, que deveria ir prender bandido, que não iria desligar o som, pois era ele quem mandava na residência”.

Foi então que os dois masculinos C. e F. começaram a desacatar a guarnição constantemente chamando de “filhos da puta, vocês vestem a farda e se transformam, saiam da minha casa seus bostas”, dentre outros. Após desacatar a guarnição, C., começou a jogar pedra na viatura momento em que a guarnição recuou e pediu apoio a guarnição de Lauro Müller.

Ressalta-se, que foi necessário fazer uso de spray de pimenta para dispersar os envolvidos que se agarraram na porta da viatura.

Enquanto a guarnição aguardava o apoio de Lauro Müller, os masculinos passaram de carro sentido centro, momento em que a guarnição juntamente com a viatura de Lauro Müller realizou a abordagem dos indivíduos em frente à delegacia.

Conforme o relato da PM, enquanto era realizada a abordagem e busca pessoal, um policial conversava com a feminina J. M. D., e o seu marido F. A. F, que estava no procedimento, partiu para cima do policial, tendo que ser contido pelos outros policiais presentes.

Durante a confusão enquanto continha C., usando as técnicas de imobilização, E., se aproximou e tentou tomar a arma do coldre do policial, percebendo a ação, outro policial indo de encontro a E. impediu, e o mesmo revidou desferindo socos e chutes no soldado, que foi atingido fortemente no pescoço tendo que reagir e após as técnicas de imobilização, não surtirem efeito foi necessário o deferimento de um soco no rosto de E., que imediatamente surtiu efeito deixando esse então ser imobilizado.

Durante as prisões dos masculinos, as mulheres J e E., além de tumultuar e tentar conterem os policiais com empurrões, também xingaram com palavrões de baixo calão.

Após os fatos citados, foi proferida voz de prisão aos envolvidos e ambos foram conduzidos para a Delegacia de Polícia Civil de Urussanga, para os procedimentos cartorários e administrativos pertinentes. No deslocamento para delegacia de Polícia Civil de Urussanga, F. ameaçou os policiais dizendo que ‘iria ter volta, ter troco e que era para tirá-lo da caixa para ver o que aconteceria aos policiais.

Deram apoiou à ocorrência as viaturas de Lauro Müller de Braço do Norte.

- Anúncio -
-Anúncio-
-Anúncio-
-Anúncio-