domingo, 12 julho 2020 - 3:32

Novo teste de coronavírus com 99% de sensibilidade chega ao Sul de SC

Desenvolvidos pela farmacêutica americana Abbott, exames têm maior precisão para detecção de anticorpos do vírus no organismo

Um novo tipo de método de detecção do coronavírus chegou nesta terça-feira (26) ao Sul de Santa Catarina. O teste de quimioluminescência desenvolvido pela farmacêutica americana Abbott tem a liberação pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e possui 99% de sensibilidade para identificação de anticorpos do coronavírus no organismo. O teste está oferecido com exclusividade na região pelo Laboratório Búrigo. Os resultados ficam prontos em 24 horas a partir da coleta das amostras.

Um artigo científico produzido pela Universidade de Washington (EUA) registra a especificidade e sensibilidade superiores a 99% em 14 dias ou mais após o início dos sintomas da covid-19. “Esse exame identifica anticorpos, por meio da proteína IgG, se em algum momento da vida a pessoa já pegou e criou imunidade ao coronavírus. Uma nova abordagem importante que vai nos ajudar na prevenção do alastramento da doença na nossa região”, pontua o diretor do Laboratório Búrigo, Renan Búrigo.

Outros tipos de testes disponíveis

O diagnóstico da covid-19 pode ser feito, além desse novo teste, com mais dois métodos.

O PCR, por biologia molecular (detecta o material genético do vírus na amostra), revela se o vírus está agindo no organismo e é o mais indicado para os pacientes no momento em que estão com os sintomas. Já o teste rápido identifica a resposta do sistema de defesa do organismo ao vírus e é o mais apropriado para saber se o paciente está na fase aguda da doença, explica Renan.

“São modelos de testes diferentes para momentos distintos. O PCR é o ideal para as fases iniciais, quando se está com os sintomas. Os demais são importantes para saber se houve contato com o coronavírus, mesmo sem ter desenvolvido os sintomas. Para se saber se houve contato e criou a imunidade o mais preciso é esse novo teste da Abbott”, pontua Renan.

Por João Pedro Alves – Jornalista – SC 04171JP

 

- Anúncio -
-Anúncio-
-Anúncio-
-Anúncio-