9 agosto 2022 - 9:06

Nasa lança Missão Artemis em agosto

A chegada do homem à Lua marcou o ápice da conquista humana sobre a natureza. Naquele 20 de julho de 1969, o comandante Neil Armstrong, o piloto do módulo de comando Michael Collins e o piloto do módulo lunar Edwin E. Aldrin Jr. escreveram um capítulo sem precedentes da história. Agora, 50 anos depois da Missão Apollo 11, a Nasa prepara-se para uma nova empreitada: com participação brasileira, a Missão Artemis planeja levar uma nova missão tripulada para a superfície lunar em 2024. A ação também entrará para a história porque será a primeira vez que uma mulher e uma pessoa negra estarão entre os tripulantes. A Missão Artemis foi anunciada em 2020 e está dividida em três fases.

O lançamento da Artemis 1, a primeira etapa, está planejado para ocorrer em 29 de agosto O foguete SLS (Space Launch System, ou sistema de lançamento espacial, em tradução livre) transportará o veículo Orion – projetado para levar astronautas a lugares nunca antes alcançados – pela órbita da Lua e de volta à Terra, mas sem tripulantes. Nesta primeira fase, elementos cruciais de funcionamento dos sistemas de propulsão e das rotas de viagem serão postos à prova. A Artemis 1 viajará ao redor da face oculta da Lua, em uma missão que irá durar entre quatro e seis semanas, mais do que qualquer espaçonave tripulada já fez sem acoplar. Depois, voltará à Terra mais rapidamente e será submetida a mais calor do que todas as naves anteriores.

Também posicionará pequenos satélites, denominados CubeSats, destinados a desenvolver experimentos espaciais. Os resultados irão dar o norte para a segunda fase, prevista para 2023. A complexidade das missões aumentará à medida que o cronograma avançar. Na segunda etapa, a Artemis 2, que será totalmente tripulada, mas os astronautas não sairão da nave. A missão deles será a de realizar testes exaustivos nos sistemas de lançamento, acoplagem, sobrevivência e transporte de carga pelo espaço. A missão será um marco também para o futuro da exploração espacial além da órbita terrestre e lunar: o sucesso das tecnologias garantirá a viabilidade das missões que visam chegar a Marte a partir de 2030. O trajeto durante a Artemis 2 será o maior percorrido por humanos fora da terra: cerca de 450 mil quilômetros além da órbita do planeta azul.

Prevista para 2024, a Artemis 3 deverá, de fato, levar astronautas para a superfície lunar. Entre eles, a primeira mulher a pisar na Lua. Com a evolução das missões, a expectativa é que a capacidade de carga do foguete SLS combinado com a capsula tripulada Orion aumente de 26 para 45 toneladas métricas, o que deve garantir a sobrevivência da tripulação em missões no espaço profundo. Ao todo, a Missão Artemis é composta por 18 astronautas. O grupo inclui nove mulheres e nove homens, sendo alguns veteranos que já viajaram para a Estação Espacial Internacional (ISS), bem como novos recrutas que nunca saíram do planeta. O programa também levará a primeira pessoa negra para o espaço. A Nasa preparou um vídeo especial para convidar a população mundial para acompanhar o lançamento da Artemis 1. O material está em inglês, mas é de fácil compreensão.

Fonte: NASA

- Anúncio -
-Anúncio-
-Anúncio-
-Anúncio-