31 outubro 2020 - 6:51

“Não contavam com minha astúcia”: Polícia Civil deflagra operação contra furtos e roubos em Tubarão

A Polícia Civil de Santa Catarina, através da Divisão de Combate a Furtos e Roubos (DCFR) de Tubarão, com apoio do Setor de Investigação e Capturas da Delegacia de Polícia da Capital – Continente e da Coordenadoria de Recursos Especiais (CORE), deflagrou, na manhã de hoje, a operação “não contavam com minha astúcia” com a finalidade de dar cumprimento a 3 mandados de busca e apreensão e 3 mandados de prisão preventiva decorrentes de uma investigação relativa a furtos com o uso do dispositivo “chapolin”;

No mês passado a Polícia Civil desta comarca passou a receber diversas notícias de furtos ocorridos em estacionamentos de estabelecimentos comerciais situados na cidade Azul. De pronto os investigadores desta unidade iniciaram diligências no intuito de identificar os autores dos inúmeros furtos mediante fraude com a utilização do famigerado “chapolin”.

Poucos dias depois de um dos furtos o veículo utilizado pelos autores foi abordado pela equipe de investigação desta Divisão, juntamento com a Polícia Militar, e em seu interior encontravam-se três indivíduos. Dentro do veículo os policiais encontraram R$ 2.700,00 (dois mil e setecentos reais) em dinheiro, três dispositivos “chapolin” e uma máquina de cartão de crédito/débito.

Instaurado o competente inquérito policial, foi elaborado um relatório de investigação , além de terem sido colhidos diversos outros elementos que corroboravam as suspeitas no sentido de que os três indivíduos abordados no veículo eram os autores dos diversos furtos.

Em um dos furtos, ocorrido no estacionamento de um restaurante localizado às margens da rodovia BR-101, a vítima teve um prejuízo superior a R$ 5.000,00 (cinco mil reais).

Diante dos fatos, o Delegado de Polícia coordenador da DCFR – Tubarão representou pela expedição de três mandados de busca e apreensão na casa dos suspeito e pela prisão preventiva deles, pedido que foi deferido pelo Poder Judiciário desta comarca, com parecer favorável do Ministério Público.

Na manhã de hoje, uma equipe de policiais desta Divisão se deslocou até a cidade de Florianópolis, e, com o apoio da equipe do Setor de Investigação e Capturas da Delegacia de Polícia da Capital – Continente e da Coordenadoria de Recursos Especiais (CORE), deram cumprimento aos três mandados de buscas e apreensão e a um mandado de prisão preventiva. Os demais suspeitos encontram-se foragidos.

Durante as buscas os policiais apreenderam, na casa de um dos suspeitos, inúmeros SIM cards (chips de celular), cartões de crédito/débito, máquinas de cartão e celulares. Todo o material será analisado pela equipe de investigação da DCFR – Tubarão.

É importante destacar que o “chapolin” é um dispositivo, semelhante a um controle de portão (controle de fechamento e abertura de portão de garagem), capaz de impedir o trancamento do veículo, ou seja, a pessoa acredita ter trancado o seu veículo, após ter acionado o fechamento pela chave, mas os marginais acionam o “chapolin” e impedem o fechamento do veículo, entram no veículo e subtraem os pertences das vítimas.

“Você pode não nos ver, mas estamos sempre presentes” – Polícia Civil.

Fonte: PCSC

 

- Anúncio -
-Anúncio-
-Anúncio-
a href="#">
-Anúncio-