16 maio 2022 - 6:43

Júri em Garopaba condena homem a 26 anos por duplo homicídio de esposa e primo

O Tribunal do Júri da comarca de Garopaba, em sessão na última quinta-feira (18/3), condenou um homem por dois homicídios qualificados a 26 anos de reclusão. O crime aconteceu em maio de 2018, no bairro Serraria, cidade-sede da comarca e vitimou a esposa e o primo do réu.  A sessão de julgamento, presidida pela juíza titular da unidade, Andresa Bernardo, iniciou às 9h da manhã de quinta-feira e encerrou após as 22h.

Segundo a denúncia, após tomar ciência de que sua companheira mantinha um suposto relacionamento amoroso extraconjugal com seu primo, o acusado se dirigiu até a obra onde o familiar trabalhava e disparou três vezes contra ele pelas costas. Um dos tiros atingiu a vítima na cabeça e provocou sua morte por traumatismo crânio-encefálico. Na sequência, o acusado voltou a sua residência e atirou contra a mulher pelas costas duas vezes – outra vez um disparo atingiu a cabeça da vítima e igualmente causou sua morte por traumatismo crânio-encefálico.

O réu foi condenado por homicídio duplamente qualificado contra seu primo, por motivo fútil e recurso que dificultou a defesa da vítima, e homicídio triplamente qualificado contra sua ex-companheira, por motivo fútil, recurso que dificultou a defesa da vítima e feminicídio, a 26 anos de reclusão, em regime inicial fechado. Ele teve negado o direito de recorrer em liberdade. Cabe recurso da decisão ao TJSC. O processo tramitou em segredo de justiça.​​

TJSC

- Anúncio -
-Anúncio-
-Anúncio-
-Anúncio-