27 janeiro 2022 - 11:37

Instagram é hackeado e utilizado para pratica de estelionato, em Braço do Norte

Duas mulheres procuraram a guarnição da PM de Braço do Norte e informaram terem sido vítimas de estelionato, no dia 05 de dezembro de 2021, na Av. Vereador Severiano Francisco Sombrio, no bairro Santa Augusta.

Conforme o relato, K.P. DA S. quis participar de um sorteio de restaurante, onde teria que enviar nome completo e um código, então que seria enviado a ela. Ao enviar o código, seu Instagram foi hackeado.

Ela imediatamente perdeu acesso à sua conta e passaram a utilizar para anunciar um Aparelho de TV. Ela ainda relatou que seu marido D.A. olhou seu perfil e viu o anúncio. Em seguida, pessoas passaram a lhe enviar mensagens perguntando sobre o suposto anúncio.

Uma mulher enviou um comprovante de Pix no valor de R$1.000,00 em seu WhatsApp. Relatou que imediatamente informou que não estava vendendo TV e que seria um golpe. C. B. DE S.L. relatou que na tarde de hoje viu um anúncio de uma TV na conta do Instagram de uma conhecida K.P da S., e a partir disso foi conversar com a titular da conta para acertar os detalhes e após alguns minutos acertaram o valor de R$1.000,00 pelo televisor, sendo que fez o Pix para o CPF de G.C. de S. e enviou o comprovante via Instagram e WhatsApp para K.P. DA S.

Após enviar via WhatsApp, K.P. DA S. respondeu que não estava vendendo nada e que se tratava de um golpe, então C. B DE S.L. entrou no site do banco e contestou a transação, contudo o valor foi debitado da sua conta e a operação aparece em processo de contestação.

Informou que seu marido fez contato com a conta que estava oferecendo o televisor e desta vez foi repassado um CPF diferente como chave Pix, sendo que o titular deste é J.C DE S.L. e M.F.M relatou que K.P DA S estava anunciando uma TV pelo Instagram, motivo pelo qual fez contato pedindo o Pix dela para fazer o pagamento e ir buscar o aparelho.

Ao receber a conta, percebeu que o CPF de G.C. DE S. do Pix não era o dela, entretanto, imaginou que fosse do companheiro desta. Na boa fé, realizou a transação no valor de R$1.300,00. Em seguida a suposta vendedora informou que levaria o aparelho em mãos para M.F.M.

Minutos após, recebeu uma informação do masculino L. F.P que é primo da K.P DA S, o qual informou que não era para comprar nada do Instagram da K.P DA S., pois a rede social dela havia sido hackeado e estavam utilizando para praticar estelionato.

Diante das informações, a guarnição obteve comprovantes de pagamento Pix e várias imagens das conversas e do anúncio feito na rede social.

Liberado as partes no local e lavrado o presente boletim de ocorrência.

- Anúncio -
-Anúncio-
-Anúncio-
-Anúncio-