27 janeiro 2022 - 11:05

Homem usando identidade falsa é detido pela PM em São Ludgero

Ele tinha uma intensa ficha criminal, entre roubos a mão armada, tráfico de drogas e furtos

A Polícia Militar de Braço do Norte, recebeu informações de populares de que havia um masculino em atitude suspeita, a algum tempo morando na região do Portal de Divisa de Braço do Norte e São Ludgero, onde possivelmente este poderia estar planejando algum crime (assalto), e o mesmo também poderia estar foragido da justiça.

No final da tarde desta quinta-feira, dia 02, a guarnição (PM), conseguiu abordar o masculino as margens da Rod. SC 108, próximo ao portal. Ao solicitar a sua identificação, este passou seu nome como sendo R.R.R, de 35 anos, sendo que seria natural do Estado do Rio Grande do Sul.

A guarnição então efetuou consulta junto a CRE, sendo que para o referido nome não constava Mandado de Prisão, porem conferindo alguns outros dados, tais como local que já havia trabalhado, passagens policiais, e outras informações que durante entrevista com a pessoa abordada, foi possível constatar algumas possíveis contradições, pois o masculino dizia não lembrar quais foram as empresas que já havia trabalhado no Estado do Rio Grande do Sul, e nem em quais teve carteira de Trabalho assinada.

A guarnição então suspeitou que o mesmo poderia estar passando falsa identificação, sendo questionado se este teria documentos pessoais, o homem relatou que estava em sua casa, a qual ficava ali próximo, e este morava de favor junto com um senhor de aproximadamente 80 anos.

Sendo assim, foi solicitado que este então fosse até sua residência e pegasse seus documentos, o mesmo foi até o local, e chegando lá relatou que não achou. Assim sendo a guarnição desconfiou de que este estaria passando falsa identificação, onde foi então tentado buscar uma consulta junto a Grupos de Policiais onde foi conseguido uma melhor qualificação do nome ora identificado como R.R.R.

Após uma consulta ao banco de dados da Brigada Militar do Rio Grande do Sul, sendo que não se tratava do masculino que estava abordado. Sendo assim a guarnição continuou a entrevista na busca de conseguir a sua real identidade. Após longa entrevista, este finalmente repassou seu verdadeiro nome, sendo A.L.P., de 34 anos. A guarnição por sua vez conseguiu efetuar uma consulta do referido nome junto ao Copom da Brigada Militar de Torres/RS, onde foi possível constatar que o mesmo se encontrava em prisão domiciliar no Estado do Rio Grande do Sul, bem como pelas características através de imagens e cicatrizes confirmar se tratar no masculino que estava sendo abordado.

Segundo a PM, o homem tinha uma intensa ficha criminal em seu desfavor, entre roubos a mão armada, tráfico de drogas e furtos, sendo que inclusive em um dos roubos praticados em troca de tiros com a Brigada Militar, este foi alvejado na sua perna esquerda, onde possuiu uma cicatriz.

Ainda em conversa com o senhor o qual este residia junto, bem como outros populares, este sempre se identificava como A. M., o qual inclusive possui um perfil nas redes sociais. Após a referida confirmação do fato, o senhor a qual ele residia de favor, solicitou que o mesmo não mais ficasse na casa, sendo que em consenso os dois se acertaram e A.L.P., deixou a residência.

Diante dos fatos a guarnição lavrou o presente Termo Circunstanciado por falsa identidade, bem como desobediência à decisão judicial, já que este deveria estar cumprindo prisão domiciliar no Rio Grande do Sul.

- Anúncio -
-Anúncio-
-Anúncio-
-Anúncio-