27 janeiro 2022 - 12:34

Golpe do Pix faz mais uma vítima na região, agora em Orleans

Segundo os dados, no Brasil acontece uma tentativa de fraude a cada sete segundos

Mais uma vítima do Golpe do Pix, desta vez aconteceu em Orleans, no último dia 02 de dezembro. Ao perceber que havia sido vítima de um golpe, ele procurou a Delegacia e registrou um boletim de ocorrência.

Em contato com nossa redação, ele relatou como aconteceu a fraude, e comenta a importância de as pessoas ficarem atentas. “Um cliente postou que um casal de amigos estava se divorciando e precisava vender alguns itens domésticos. Como eu precisava de uma TV, falei que estava interessado. Ela então me disse que o item estava disponível. Pedi para me levar em casa, então a pessoa me disse que levaria a noite e se eu pudesse fazer um Pix para segurar o produto. Foi então que efetuei o pagamento”. Na página havia a postagens de diversos itens a venda.

Acabei, continua ele “fazendo um Pix no valor de 500,00 acreditando. Me dei conta pela demora na resposta. Aí fui procurar no Instagram e achei o marido dela, que havia publicado que estariam usando o Instagram da esposa para realizar golpes, foi então que registrei um BO”.

Muitos tem sido os relatos de vítimas do golpe do Pix que completou um ano agora em novembro. Apesar das transações instantâneas, mudaram o cenário financeiro brasileiro e facilitaram para as pessoas, mas é preciso ter muita atenção e estar alerta, já que a brechas no sistema e vem permitindo que criminosos façam uso da ferramenta para aplicar golpes.

Segundo os dados, no Brasil tem uma tentativa de fraude a cada sete segundos.

Os problemas com golpes na ferramenta estão tão severos que o Banco Central do Brasil introduziu limites no valor das transações feitas entre 20h e 6h e nos fins de semana, além de outras medidas para proteger os usuários. Mas se engana quem acredita que somente pessoas físicas sofrem com as fraudes via Pix. Os varejistas também estão cada vez mais sofrendo com a plataforma e fraudadores.

A Polícia tem divulgado cartilhas sobre dicas para não cair em golpes.

Por ser um meio de pagamento rápido e fácil, os golpes envolvendo o Pix estão cada vez mais comuns.

1) Não se cadastre em sites desconhecidos

Não informe dados pessoais, como CPF, número de celular e senhas, em sites desconhecidos. Confira se o endereço corresponde com a marca, empresa ou serviço público.

2) Não clique em links suspeitos

Ao receber um link suspeito, não abra, pois ele pode acessar suas informações. Normalmente, estes endereços acompanham alguma oferta convidativa, como descontos e prêmios.

3) Duvide de pedidos que chegam pelo WhatsApp ou por SMS

A clonagem do WhatsApp e de números de celular é outro crime que se tornou comum. Os bandidos se passam pelo dono da linha e pedem uma quantia, como se fosse um empréstimo, por Pix.

4) Atenção aos pagamentos por campo de proximidade, o NFC

Alguns terminais para esse tipo de transação podem ter sofrido alterações para roubar dados. Se notar algo suspeito, opte por outra forma de pagamento para garantir sua segurança.

5) Cuidado com QR Codes falsos

O QR Code, que viabiliza transações por meio da captura do código, estão populares. No entanto, certifique-se de que o valor que consta no QR Code e o destino do dinheiro estão corretos antes de realizar pagamentos e transferências.

6) Nunca compartilhe senhas

Nunca compartilhe as senhas pessoais e não confunda a senha com a chave do Pix.

7) Cuidado com ligações ou mensagens do banco

Desconfie de telefonemas ou mensagens cuja pessoa diga ser funcionária do banco onde é cliente.

FUI VÍTIMA, O QUE FAZER?

– A principal dica é monitorar seu CPF por meio de ferramentas das empresas de proteção ao crédito

– Caso caia no golpe, registre um Boletim de Ocorrência e comunique ao banco o ocorrido, para poder pedir o estorno da operação

– Cabe ao banco analisar se vai pagar ou não, como nas demais fraudes bancárias

COMO FAZER O CADASTRO CORRETO NO PIX

– Pelo próprio aplicativo do seu banco terá uma opção “Pix”

– Clicando, você será redirecionado para o cadastro das chaves Pix

– A Chave Pix, que é uma identificação de preferência, pode ser CPF, CNPJ, email, número de celular ou chave aleatória (uma sequência gerada automaticamente), essa é uma forma de não vincular seus dados pessoais às informações da conta.

- Anúncio -
-Anúncio-
-Anúncio-
-Anúncio-