7 março 2021 - 2:06

Consumismo, o mal do século XXI

Atualmente as pessoas estão vivendo em um mundo consumista, a sociedade capitalista é uma realidade da maioria dos países, sendo também a realidade do Brasil. De certo modo, o poder de compra faz com que muitas pessoas tenham ou não enriquecimento. Além disso a compra compulsiva, representa quando alguém está em um estado de descontrole e visa minimizar sentimentos negativos.

O indivíduo que passa por este tipo de compulsividade, no momento das compras que realiza tem uma sensação de satisfação, bem-estar e autoafirmação, a partir do momento em que esse consumo desregrado passa a trazer sentimentos de sofrimento ao indivíduo, fica caracterizada a compulsão, a qual vem sempre acompanhada do sentimento de culpa após cada compra. Pois se questiona a si próprio’. Por que comprei tal coisa se não estava precisando´. Hoje em dia, é possível ver pessoas que se submetem ao extremo para acompanhar as “tendências”, independentemente de se endividarem ou não, em casos extremos, até deixam de comprar alimentos para adquirir o item que está na moda.

No entanto, esse comportamento de consumo compulsivo não está ligado só a adolescência mais também com a vida adulta e com a terceira idade. O consumo exagerado estimula vários prejuízos à saúde mental e também à vida social e financeira de uma pessoa. É importante esclarecer que existe uma enorme diferença entre satisfazer um desejo de um consumo e a compulsão pelo consumo.

A compulsão pelo consumo geralmente vem à tona acompanhada por outros transtornos psicológicos como a ansiedade, depressão e o próprio transtorno obsessivo compulsivo. Existem vários motivos que levam um indivíduo a ser compulsivo pelo consumo exagerado, dentre eles podemos citar o desequilíbrio emocional, a necessidade de ser aceito, baixa autoestima, insegurança, status ou a influência do comércio e da mídia.

Enfim, mude sua trajetória de comprador compulsivo, procure ajuda caso veja a necessidade, para comprador consciente, evitando estresses desnecessários. Viva feliz e sem aquele sentimento de culpa.

Por: Simoni Pavei

- Anúncio -
-Anúncio-