sexta-feira, 10 julho 2020 - 9:55

Campanha Solidariedade em Dobro arrecada 3,4 toneladas de alimentos

Por meio da união e da empatia, a campanha Solidariedade em Dobro tem auxiliado centenas de famílias da Região Carbonífera impactadas pelo novo coronavírus (Covid-19). Em 17 dias de mobilização, a iniciativa capitaneada pela UNQ Import Export conseguiu arrecadar 1,7 tonelada de alimentos. As doações, realizadas por empresas e pela população em geral, são distribuídas aos mais necessitados pela Equipe Multi-Institucional, Bairro da Juventude e Projeto Show de Bola, assim como diretamente para pessoas em situação de vulnerabilidade.

Mas a corrente solidária não termina aí. Como o próprio nome da campanha sugere, o número de doações foi dobrado pela UNQ, totalizando 3,4 toneladas de alimentos. A empresa, com sede em Criciúma, adquiriu fardos de arroz, leite, feijão, açúcar, farinha de trigo e macarrão, que também estão sendo distribuídos com o auxílio da Equipe Multi-Institucional.

Conforme o diretor da UNQ, Marcelo Raupp, o apoio da sociedade durante a campanha demonstra o quanto o ser humano pode ser bom, incentivando mais iniciativas como essa. “Sabemos que não é momento de fartura para ninguém, mas a situação econômica causada pelas circunstâncias gerou momento de escassez para muita gente. A nossa preocupação maior é equalizar essas diferenças, melhorando a qualidade de vida daqueles que precisam”, ressalta Raupp.

Apoio em um momento necessário

Desde abril, os alimentos estão sendo entregues a moradores da Região Carbonífera. Para quem recebe os donativos, o gesto de solidariedade representa um auxílio importante para superar esse momento de crise. “Até estava comentando com minha irmã esses dias sobre, na hora que acabarem essas cestas básicas, como é que vamos ficar? Tudo o que vem já ajuda, porque assim a gente já economiza. Tudo é ajuda nessas horas difíceis”, comenta Teresinha Jacques da Silveira, que coordena a Associação Recicla Por Criciúma (ARPC).

A entidade, que conta com mais de 40 integrantes, foi uma das beneficiadas pela campanha. O auxílio a nove famílias ligadas à ARPC ocorreu por meio da Equipe Multi-Institucional e do “Catando Amor”, iniciativa que auxilia os coletores de materiais recicláveis no enfrentamento ao coronavírus. “Muitos catadores não pararam de trabalhar, mas estavam trabalhando sem os EPIs. E, com a Covid-19, diminuiu a renda deles, por não conseguirem vender o material reciclado. Então estamos ajudando com cestas básicas e kits de higiene. E também temos o ‘Fadas das Máscaras’, formado por mulheres que confeccionam máscaras para os catadores”, detalha a voluntária do projeto Mércia Tiscoski.

De acordo com o presidente da Cruz Vermelha Criciúma, Almir Fernandes de Souza, mais donativos devem ser entregues nos próximos dias, conforme as necessidades da população. “Nossa rotina tem sido assim, durante semanas inteiras, distribuindo os alimentos a quem precisa. Ao todo, já foram mais de 1,7 mil cestas básicas entregues pela Equipe Multi-Institucional, com a ajuda desta e de outras campanhas”, pontua.

Por Suelen Bongiolo Gomes

- Anúncio -
-Anúncio-
-Anúncio-
-Anúncio-