27 novembro 2020 - 6:52

Amurel: Novo fechamento será decretado por 9 dias

Os 18 municípios da Amurel decretarão o fechamento de atividades não essenciais a partir desta quinta-feira (16), em função do colapso do atendimento em saúde para covid-19 nos hospitais de Tubarão e do avanço no número de casos confirmados. O prefeito de Tubarão, Joares Ponticelli, anunciará detalhes da medida hoje, às 10h, em coletiva de imprensa. A decisão começou a ser discutida ontem em reunião do Comitê de Crise do município, quando foi levantado um novo fechamento.

A proposta encabeçada por Tubarão, maior cidade da região e com o maior número de casos registrados, foi levada para discussão em assembleia com os demais prefeitos da Amurel na noite de ontem e aprovada por volta das 22h40. Entre as atividades essenciais que devem permanecer abertas estão mercados, atendimentos de saúde e farmácias.

No último dia 5, conforme publicado no Diário do Sul, uma possibilidade de lockdown já havia sido levantada pelo diretor-presidente da Fundação Municipal de Saúde, Daisson Trevisol, quando Tubarão tinha cinco mortes e 542 casos confirmados desde o início da pandemia. Ontem, dez dias após, os números de confirmações pularam para 944 e sete mortes na cidade. Na última semana, a Amurel também passou a integrar a região com risco gravíssimo de contágio por coronavírus.

Os novos decretos devem ter validade por um período de nove dias a princípio, seguindo até o dia 24. O recuo da flexibilização das atividades tem como um dos motivos o grande crescimento da quantidade de casos na Amurel, que passaram de três mil, e de mortes – 26 até ontem.

O aumento do número de internações também tem preocupado. Já faltam leitos de UTI pelo SUS nos hospitais de todo o Sul do Estado. Somente nos hospitais de Tubarão, havia 60 internações, sendo 23 delas em UTI.

Fonte: Diário do Sul

- Anúncio -
-Anúncio-
-Anúncio-
a href="#">
-Anúncio-